E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;    

João 14:16 

  O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.    

João 14:17 

Na perfeita sintonia que existe no Deus manifestado trinitariamente, a grande preocupação d’Ele no trecho bíblico de hoje é não nos deixar desprotegidos. Aqui, Jesus já faz sua despedida aos discípulos, mas deixa bastante claro que eles não ficarão órfãos, ou seja, desamparados. Jesus pede ao Pai que envie o Consolador. Há uma combinação das ações e embora às vezes achemos que o Espírito Santo simplesmente venha da parte de Deus, como um mensageiro ou uma força, devemos ter em mente que Ele é Deus, num modo de ação diferente do Pai e do Filho, mas com a mesma intenção de conduzir-nos pela senda da verdade e nos dar proteção nas lutas contra os poderes do mundo. Lembro de uma frase do hino “Desejo da Alma” (25 HCJ), “Vem! Reveste a tua igreja de poder e luz!”, pois sem esse revestimento do Espírito, nada faremos.

Artigos Relacionados

A revelação de Deus
  Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo...
A revelação de Deus, sábado
  Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;     2 Tim...
A revelação de Deus, sexta-feira
  Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus,...
A revelação de Deus, quinta-feira
  Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os...