Apocalipse 5:1-14:

1 E VI na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos. 2 E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos? 3 E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. 4 E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele. 5 E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos. 6 E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra. 7 E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono. 8 E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. 9 E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação; 10 E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. 11 E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares, 12 Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças. 13 E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. 14 E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

Algo que gosto de fazer é fechar os meus olhos durante os momentos de louvor em nossos cultos. Tento ouvir somente as vozes e assim consigo imaginar como será no céu. Se com 70 ou 80 vozes já é lindo de se ouvir, imagino como será com milhões de vozes! Os capítulos 4 e 5 de Apocalipse retratam momentos maravilhosos de louvor e adoração no céu e, por isso, devemos praticar em todo o tempo aquilo que iremos fazer eternamente, louvar e adorar dizendo: “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, porque todas as coisas Tu criaste, sim por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas” (Apocalipse 4:11). E. ainda: “Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor” (Apocalipse 5:12). Dediquemos mais tempo em adoração e menos em petição, para que experimentemos aqui nessa terra um pouquinho do céu.

Artigos Relacionados

As alianças divinas, sábado
  Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas...
A biblioteca de Deus
  Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os...
A palavra é luz, quinta-feira
  E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos.     Hebreus 1:10  Não havia matéria preexistente...
A palavra é luz, terça-feira
  Desde a antiguidade fundaste a terra, e os céus são obra das tuas mãos.     Salmos 102:25  Quando Deus lançou os fundamentos da...