14:05

 

Romanos 4:18-20:

18 O qual, em esperança, creu contra a esperança, tanto que ele tornou-se pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência. 19 E não enfraquecendo na fé, não atentou para o seu próprio corpo já amortecido, pois era já de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara. 20 E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus,

Há uma diferença entre crer e esperar, não apenas emocionalmente, na forma etimológica, e na forma teológica. A palavra “esperança” vem do grego “elpis”, que vem da palavra expectativa, ou confiança, e “crer”, que vem do grego “pisteuo”, que significa ter fé, dar crédito. Lembrando, pois assim, que o Novo Testamento foi escrito originalmente em grego. Também existe uma diferença intrínseca entre fé esperança. Para muitos crer e esperar pode significar a mesma coisa. Quando falamos do assunto, muitos, entre eles líderes, confundem o crer com o esperar, mas nesses versículos observamos uma diferença clássica.



Essa passagem começa lembrando a vida de Abraão, chamado pai na fé dos que crêem (Romanos 4:11), e não pai apenas do que esperam. Pois a Esperança em si mesma depende de uma outra atitude. Vejamos no Salmos 40 “Esperei com paciência no Senhor”, ou seja, a atitude de esperar é acompanhada do descanso no Senhor. O Salmista fala no Salmos 59:9 “Esperarei força minha, ó Deus”. Outro versículo a observar é Isaías 40:31 “Os que esperam no Senhor, renovarão as suas forças”. Portanto, para nós cristãos, esperar é uma atitude que acompanha uma posição e decisão, e que muitas vezes requer um procedimento a altura, jamais uma atitude isolada, ou insossa.

Exemplos de tipos de Esperança:

 

  • Esperança no ser humano – Quando coloco a expectativa no homem. Muitas pessoas fazem isso, e podem ser inspirados a grandes realizações. Isso pode ser uma atitude positiva, pois inspiração traz um tipo de vida. Ou pode ser negativa, pois emocionalmente estou dependendo da atitude de outros para me realizar.
  • Esperança em sociedades – Quando se espera do coletivo, das normas e éticas, quando o foco está no conjunto, também nesse caso há virtudes e decepções.
  • Esperança na vida – Isso muitas vezes torna turva a minha visão, por ser uma expectativa no abstrato.
  • Esperança no eu, em mim – Vai desde o conjunto de forças intelectuais, emocionais, físicas, gerando-me auto-confiança. Especificamente, nesse caso a muitas implicações, vamos apenas entender o que o versículo está dizendo.

 



Um homem de 20 anos tem um tipo de esperança; um homem de 30 terá variações, pela sua condição emocional e física, pelo aprendizado, ou pela dor. Um homem de 99 anos, assim como Abraão, creu, e quando se lê contra a esperança, significa que ele não levou em consideração que não tinha mais condições físicas, e que sua esposa Sara já não a tinha por ser estéril e agora já avançada em idade. Ele não colocou o foco no aprendizado dos anos, ou na condição física dele ou de sua esposa, ou por terem se passado muitos anos. A expectativa não estava focada neles, ou em suas condições, mas na promessa de Deus que havia pelo chamado lhe garantido um filho.



Em muitos de nós, a esperança se acaba com a nossa idade, por ver os anos passando e nada acontecendo, regras mudando, e, às vezes, nos prejudicando; pessoas se levantando contra nós, e nossas esperanças se vão. A esperança que Abraão tinha estava nas promessas de Deus para ele, não nas condições humanas. Devemos aprender com Abraão a ter esperança em nosso chamado, crer contra as adversidades; crer que, embora, algumas vezes doente, fraco, o Senhor é poderoso para realizar aquilo que Ele prometeu para nossa vida. É não desistir antes que Deus termine, é não parar quando Deus continua andando, é ter certeza que Deus não vai falhar, quando tudo a nossa volta já falhou. É tirar os olhos de nós mesmos, e colocar os olhos em Deus, e esperar porque ele é poderoso para cumprir.



São exemplos de pessoas como a profetiza Ana e o profeta Simeão, que não aceitaram morrer sem ver a promessa de Deus se cumprir nos seus dias (Lucas 2).



Algumas pessoas se tornam amargas, porque a sua esperança se vai, lembrando o que já vimos acima, que a verdadeira esperança deverá vir conjugada e não ser apenas um sentimento isolado. Foi nessa esperança da promessa que Abraão creu contra a esperança (expectativa da sua condição de vida). Isso o manteve! No versículo 20 vamos ver que ele com louvores e obediência, esperou a promessa de Deus para sua vida.



Quantos hoje praguejam contra sua fé, abandonam sua igreja, seu ministério, pois o que sentem, o que os circunda, vale mais do que aquilo que Deus prometeu.



Meu amado, junto com o seu chamado há uma promessa, junto com a promessa há o Espírito Santo que te fará lembrar que nunca é tarde para fazer, para recomeçar, e que Deus irá te usar. Mantenha sua esperança viva no que Deus prometeu, em Cristo Jesus. Foram assim que os grandes homens da Bíblia venceram, pois decidiram não se apagar com uma faísca, mas acender como uma chama que vem do coração de Deus.



Abraão manteve a sua esperança viva pela promessa que Deus havia feito e a manteve viva com fé, e manteve a fé com louvores, pois sabia que Deus não falharia com ele, assim como não falhará com você. Em esperança na promessa feita a você, não creia naquilo que vai contra o que ele falou, de ter aquilo que Ele disse que faria.



“A primeira chave da fé de Abraão foi não considerar as dificuldades humanas, ou medir os problemas nas categorias de simples, difícil, impossível, mas Abraão não considerou a dificuldade humana em ter um filho, em qualquer tempo, não considerou o seu corpo adormecido, sua esperança estava não em saber como Deus faria, mas saber que Ele faria.”



Se fortaleça dando glórias a Deus, não importando como tem sido seus dias, porque melhores dias ainda virão. Em esperança eu creio que seu ministério, sua vida terá a honra e a glória que Deus o chamou para ter.

Acessos: 3048