E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?    

Gênesis 3:11 

INTRODUÇÃO

   Hoje vamos estudar o primeiro caso de pecado cometido pela humanidade. Fato este que abriu a porta para a força do pecado, afetando não só o ser humano, mas toda a criação. Uma escolha errada que desencadeou uma série de “não conformidades” na história da humanidade. No início, na Criação, no estado perfeito, o homem não foi feito de modo que não poderia pecar, mas poderia não pecar. Como consequência de sua errônea escolha, vivemos hoje na condição de pecadores, ou seja, enquanto Adão tinha a opção de não pecar, para nós é impossível não pecar. Por isso, precisamos ser redimidos por Jesus Cristo, o Único capaz de nos justificar diante do Pai. Enquanto o pecado de Adão nos tirou do jardim, a expiação de Jesus na cruz nos dá a oportunidade de adentrar novamente ao Éden. Enquanto o pecado de Adão nos afastou de Deus, a morte do Filho de Deus nos aproximou novamente do Pai. Mas que pecado foi que Adão cometeu? Quais as consequências deste pecado? Como isso afetou todos nós? Nesta lição teremos a oportunidade de estudar sobre estas questões. 

 

O PECADO COMETIDO

   Antes de mais nada, vamos considerar o “pecado de Adão” de forma genérica, abrangendo o pecado cometido pelo casal, sem procurar culpados, pois o casal era uma só carne, então o pecado de Adão é o pecado de Adão e Eva ou o pecado do ser humano. Em suma, podemos dizer que o pecado que o homem cometeu no jardim foi a desobediência, pois Deus tinha dado uma ordem: “E o Senhor Deus lhe deu esta ordem: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2:16-17). Aqui temos a primeira lei de Deus, dizendo ao homem o que era o correto a fazer, e se este desobedecesse, seria punido, o que de fato ocorreu. Então, a desobediência foi o pecado cometido por Adão. Aprofundando, faremos algumas considerações com relação à desobediência de Adão.

   Em primeiro lugar, o pecado de Adão atingiu a base do conhecimento, pois deu uma resposta diferente à pergunta “O que é verdadeiro?” Deus havia dito que eles morreriam se comessem do fruto proibido, mas a serpente afirmou: “É certo que não morrereis” (Gênesis 3:4). Então Eva fez uma experiência para ver se o Senhor falava a verdade, ela decidiu duvidar da veracidade da palavra de Deus.  Segundo, o pecado atingiu os parâmetros morais. Deus havia dito que era moralmente certo que o homem não comesse do fruto daquela única árvore. A serpente sugeriu que seria certo comer do fruto e que ao comê-lo eles seriam iguais a Deus. O homem deu uma resposta diferente à pergunta “O que é certo?”. Ou seja, ele confiou na sua própria avaliação do que era certo ou errado tornando imoral a lei de Deus.

   Em terceiro lugar, a desobediência do homem, pois em controvérsia a questão “Quem sou eu?”. Adão e Eva eram criaturas de Deus, dependentes d’Ele e subordinadas a Ele, seu Criador e Senhor. Mas Eva, e depois Adão, cederam à tentação de ser “como Deus” (Gênesis 3:5). Além do mais, temos presentes na desobediência de Adão e Eva a quebra de outros mandamentos morais, que embora ainda não estabelecidos por Deus, eram parte do Seu caráter impresso no homem que foi feito Sua imagem e semelhança. O pecado de Adão feriu a moral de Deus nos seguintes aspectos:

Cobiça: o fruto proibido foi o objeto em questão.

Roubo: a cobiça levou o homem a possuir o que não lhe era de direito.

O falso testemunho: em primeiro lugar dado pela serpente e em seguida praticado por Eva ao dar o fruto ao seu marido.

A idolatria: Ao querer se tornar como Deus, o homem desejou ser adorado e ter poder igual a Deus. Deus naquela ação deixou de ser o alvo de toda e exclusiva adoração e soberania

A morte: por causa do seu pecado o homem trouxe a morte para si e para toda a sua descendência. Digamos que o primeiro “suicídio” da história da humanidade foi cometido por Adão que trouxe a morte para si.



QUAIS AS CAUSAS PARA SE COMETER ESTE TIPO DE PECADO?

   O que levou o homem a desobedecer a Deus e pecar contra o seu Criador? São as mesmas causas que nos levam a cometer os mesmos erros. Em primeiro lugar, mas não em ordem de importância, o homem achou-se insatisfeito. Deus lhe tinha dado vida, um belo jardim, família e comida em abundância. Não lhes faltava nada. Mesmo assim a insatisfação tomou lugar à gratidão. De fato, Adão e Eva não precisavam de mais nada. Todavia, desde o princípio o ser humano não entende a diferença entre “precisar” e “querer”. O primeiro casal não precisava de nada além do que já tinham, mas infelizmente “quiseram” ser iguais a Deus. Eles podiam comer de toda a árvore do Jardim, mas “quiseram” comer da única que não poderiam. A insatisfação levou à cobiça: “Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos...” (3:6). Quando não estamos satisfeitos com aquilo que Deus nos dá, certamente estaremos suscetíveis a cometer o mesmo erro. Se confiamos que Deus está no controle total da nossa vida, podemos confiar que o que Ele nos dá é realmente do que precisamos e é o suficiente. Por isso, em Deus devemos ser gratos por tudo que temos e somos.

   Outra causa foi a falta de temor. Não basta apenas conhecer a Palavra de Deus, é preciso ter temor. Eva conhecia muito bem a ordem que Deus lhes havia dado, inclusive detalhadamente. Enquanto no capítulo 2, verso 17, Deus diz que eles não deveriam comer do fruto proibido, no capítulo 3, verso 3, Eva acrescenta que nem mesmo tocar nele eles poderiam e também reafirma que a sentença para tal delito era a morte. Todavia, mesmo tendo o conhecimento da ordem de Deus, ela pecou, e Adão agiu da mesma maneira. Perceba que não basta apenas conhecer a vontade de Deus, precisamos temer a Sua Palavra e confiar que ela não falha.

   Também percebemos que ao dialogar com a serpente Eva abriu precedentes ao erro. A Bíblia nos diz o seguinte a respeito disso: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7). Também nos ensina que devemos nos abster de toda forma de mal (1 Tessalonicenses 5:22). Os filhos de Deus devem se manter distantes de toda forma do mal. Nós cristãos não dialogamos com o diabo, nós lutamos contra ele. Não devemos, nem por um momento, dar ouvidos a satanás. Precisamos ser prudentes, pois um minuto de descuido pode ser suficiente para nossa queda. A serpente trocou apenas algumas palavras com Eva, mas que foram suficientes para que a mulher sucumbisse. Em outras palavras, podemos dizer que não devemos brincar com o diabo, pois ele não brinca em serviço e é muito bom no que faz.

 

QUAIS AS SUAS CONSEQUÊNCIAS?

   Existe uma frase que acredito ser pertinente a este tópico, ela diz assim: “Deus é tão bom que nos permite fazer o que quisermos, mas é tão justo que nos permite colher o que plantamos”. Assim ocorreu com Adão. Deus deu ao homem o livre arbítrio, a capacidade de fazer escolhas. O Senhor deu as diretrizes e deu ao homem a liberdade de escolher obedecer e viver, ou desobedecer e morrer. Infelizmente, Adão e Eva escolheram desobedecer e colheram consequências ruins por isso. Porque Deus é ruim? Não! Porque Deus é justo.

   A lista das consequências do pecado de Adão é quase que inumerável, visto que este primeiro pecado abriu precedentes para toda espécie de mal. Todavia vamos destacar as que aconteceram de uma forma mais direta ao caso:

   Separação entre o homem e Deus: o principal efeito do pecado na vida do homem é que ele separa Deus da Sua criatura (Isaías 59:2). Esse efeito é revelado pelo comportamento de Adão e sua esposa, pois após pecarem, esconderam-se da presença do Criador quando ouviram a Sua voz (Gênesis 3:8-10). Por causa da desobediência, o homem tornou-se indigno para estar diante de Deus. A separação entre o homem e Deus ocorreu, no caso de Adão, de duas formas. Em primeiro lugar, foi imediata, pois eles foram expulsos do Jardim de Deus e assim literalmente de Sua presença, pois o Senhor os visitava todos os dias. Em segundo lugar, foi indireta, onde o homem deixou de ter comunhão com Deus.

   Distúrbios sociais: também como consequência da queda, os relacionamentos do homem com o próximo foram afetados. A relação entre o casal foi afetada. Enquanto antes do pecado o amor e ajuda mútua eram as diretrizes, após a desobediência vemos o homem acusando sua esposa (3:12). O relacionamento que antes era pacífico tornou-se um gerenciamento de conflitos entre o marido e a mulher. Logo em seguida vemos o conflito com o próximo se manifestando entre os irmãos, chegando ao ponto do fratricídio (4:6). Mais à frente temos Lameque que canta suas proezas maldosas, matando pessoas por nada (Gênesis 4:23). A história mostra como o pecado afetou as relações sociais da humanidade.

   Sofrimento: após a desobediência de Adão, o mundo passou a ser um palco de sofrimento. As consequências foram catastróficas em todos os sentidos. A humanidade sofre pela falta de unidade em si mesma com carência de significado existencial e falta de amor. Sofre pelos conflitos sociais. A relação entre marido e mulher não é uma relação pacífica. A Terra se tornou maldita (Gênesis 3:17; Romanos 8:20). O trabalho agora é muito mais difícil (Gênesis 3:17-19). O ser humano foi desconectado de Deus e sofre pela falta de comunhão com o seu Criador.

   Morte: esta foi a consequência mais drástica do pecado de Adão. A morte, neste caso, aconteceu em três sentidos: morte espiritual (Efésios 2:1-4; Colossenses 2:13; João 3:36; 1 João 5:11-12). Morte física (Gênesis 3:19; Romanos 5:12-14; Hebreus 2:14-15). Morte eterna (2 Tessalonicenses 1:9; Apocalipse 20:11-15). Vejamos como isso afeta todos nós: Se o homem morrer fisicamente estando ainda morto espiritualmente, terá como recompensa a morte eterna.     

 COMO É POSSÍVEL EVITÁ-LO?

   Para evitar o pecado da desobediência precisamos tomar algumas atitudes a fim de não cair neste erro:

  Precisamos viver a prática diária da Palavra de Deus: o apóstolo Tiago diz que nós devemos ser praticantes da Palavra de Deus e não somente ouvintes (Tiago 1:22). Ou seja, ter conhecimento da Palavra não nos torna filhos obedientes, mas aquele que vive a palavra vive em obediência. Adão e Eva tinham o conhecimento da Palavra de Deus, mas no momento de pôr em prática eles falharam, como afirmou o Senhor: “Comeste da árvore que te ordenei que não comesses? (3:11ss). Em outro texto, as Sagradas Escrituras ensinam que obedecer agrada a Deus muito mais do que sacrifícios (1 Samuel 15:22).  

   Temos que confiar plenamente na Palavra de Deus: quando desobedecemos à Palavra de Deus, estamos colocando-a em descrédito. Em outras palavras, a desobediência é uma dúvida quanto ao cuidado que Deus tem para com Seus filhos. Todas as normas e diretrizes que o Senhor nos estabeleceu são para o nosso próprio bem, Deus jamais nos levaria por algum caminho que pudesse nos prejudicar. O salmista Davi afirmou que devemos confiar em Deus e entregar o nosso caminho a Ele (Salmos 37:5).

   Direcionar nossos olhos para o que é lícito: Adão e Eva, com certeza, já tinham passado várias vezes pelos arredores da árvore que continha o fruto do conhecimento do bem e do mau, mas provavelmente eles não davam muita atenção a ela, pois era ilícito a eles. Só que depois do que a serpente falou para Eva, a mulher fixou seus olhos no fruto e passou a admirá-lo, sua atenção foi direcionada para o que era proibido e o resultado, como vimos, não foi bom. Jesus disse certa vez: “Os olhos são a lâmpada do corpo. Portanto, se teus olhos forem bons, teu corpo será pleno de luz. Porém, se teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em absoluta escuridão. Por isso, se a luz que está em ti são trevas, quão tremendas são essas trevas!” (Mateus 6:22-23). Em outro trecho da Palavra, Jesus diz de uma forma simbólica que se nosso olho nos faz pecar, devemos arrancá-lo e lançá-lo fora (Mateus 18:9). Enquanto o olhar para o pecado traz morte, olhar para Deus nos traz salvação (Isaías 45:22).

APLICAÇÃO

    Em que sentido podemos aplicar o estudo de hoje em nossas vidas? Vejamos:

   Devemos fugir do pecado, manter distância de tudo que pode nos afastar de Deus. A única luta que vencemos quando fugimos é a luta contra o pecado. A Bíblia está repleta de conselhos que nos orientam desta maneira. Nós devemos resistir ao diabo e fugir das tentações, quando fazemos o contrário, o resultado não é bom. Aqui, bem serve o conselho do apóstolo Paulo: “Afastem-se de toda forma de mal” (1 Tessalonicenses 5:22, NVI). Não podemos brincar com o pecado. Não podemos experimentar os prazeres que ele oferece. Ele é como uma droga. Todos as pessoas que se tornaram dependentes químicos começaram experimentando o prazer que a droga oferece e o fim da história... quem conhece alguém assim, sabe como é.

    A desobediência traz consequências diretas e indiretas. Por isso devemos pensar duas, três, quatro ou mais vezes antes de desobedecer às ordens de Deus. Como vimos no estudo de hoje, Adão e Eva foram afetados de uma forma direta por seus erros e colheram em sua própria carne e em seus anos de vida o fruto amargo de sua desobediência. Mas as consequências afetaram não só o casal, mas os seus descendentes (incluindo todos nós) e a natureza. Por isso, quando desobedecemos aos conselhos de Deus, podemos estar pondo em risco muito mais do que imaginamos. A desobediência muitas vezes afeta toda uma família, ou uma igreja e às vezes até mesmo uma nação, como vimos acontecer tantas vezes na história dos reis de Israel. A desobediência sempre trará consequências ruins para nós. É a lei da semeadura descrita por Paulo em Gálatas 6:7: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”.

   A obediência sempre é o melhor caminho. Quando os filhos desobedecem aos pais, os resultados não são bons. Quando desobedecemos às leis de trânsito, acidentes acontecem e até vidas são ceifadas prematuramente. Se desafiamos as leis da física, catástrofes podem ocorrer. Com a Lei de Deus, e principalmente com ela, não é diferente. Se Adão tivesse escolhido o caminho da obediência, tudo seria diferente, mas ele não escolheu. Sábios são aqueles que aprendem com os erros alheios. Então, olhemos para trás e busquemos em Deus sabedoria para não cometer o erro que nossos primeiros pais cometeram.

 

CONCLUSÃO

   Por causa da desobediência de um homem, todos nós recebemos a herança do pecado. Por causa da desobediência de um homem, todos nós herdamos a morte. Por causa da desobediência de um homem, todos nós fomos separados espiritualmente de Deus. Mas a História não termina por aí. Por causa de um outro homem, recebemos perdão de todos os pecados. Por causa deste homem, recebemos o direito da vida eterna, e por Ele também fomos reconciliados com Deus espiritualmente. O primeiro homem foi Adão e o segundo é Jesus, o Filho do Homem, o Filho de Deus, o Messias, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o nosso Salvador. Por causa da desobediência de Adão, Deus sacrificou um animal para fazer roupas que cobrissem a nudez do homem e sua vergonha. Por causa dos nosso pecados Deus entregou o Seu filho para morrer em nosso lugar e cobrir a nossa vergonha, para que hoje possamos viver na sua presença.

 

 QUESTÕES PARA DISCUSSÃO EM CLASSE


1. Qual foi o pecado que Adão e Eva cometeram? Era possível eles não pecarem?

R.

2. Quais as consequências do pecado de Adão? Como isso afetou não só o casal, mas toda a humanidade? Quando e como perdemos tempo na vida?

R.

3. Como podemos evitar a desobediência? Cite pelo menos três ações que devemos tomar.

R.

4. Que aplicações do estudo de hoje podemos fazer nas diversas esferas dos nossos relacionamentos (com Deus, com o próximo, com a vida em sociedade)?

R.

Artigos Relacionados

O pecado de Jonas, quinta-feira
  Então Jonas saiu da cidade, e sentou-se ao oriente dela; e ali fez uma cabana, e sentou-se debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria...
O pecado de Jonas, quinta-feira
  E orou ao SENHOR, e disse: Ah! SENHOR! Não foi esta minha palavra, estando ainda na minha terra? Por isso é que me preveni, fugindo para Tá...
O pecado de Jonas, quarta-feira
  E OROU Jonas ao SENHOR, seu Deus, das entranhas do peixe. E disse: Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu; do ventre do...
O pecado de Jonas, terça-feira
  E disseram-lhe: Que te faremos nós, para que o mar se nos acalme? Porque o mar ia se tornando cada vez mais tempestuoso. E ele lhes disse:...