Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.    

Mateus 19:6 

Os fariseus queriam testar Jesus, perguntando-Lhe se o homem poderia repudiar sua mulher por qualquer motivo. Isso porque havia uma discussão entre eles mesmos sobre as causas que poderiam levar a isso. Mas Jesus, sem entrar nesse mérito, remeteu a questão ao plano inicial de Deus para o casamento. Adão amou sua mulher e identificou nela seu par ideal. Ela era sua auxiliadora (Gênesis 2:18), tinham os mesmos propósitos, estabelecidos por Deus (Gênesis 1:28), eram transparentes um com o outro e com o Senhor (Gênesis 2:25). Se seguissem o plano de Deus, não haveria motivo para o repúdio. Dessa forma, o divórcio só ocorreria por causa da dureza do coração do homem, porque o casamento foi instituído por Deus para que não fossem mais dois, mas uma só carne. E, por isso, quando há separação, há dor, pois é como se fosse cortada uma parte de cada um.

Artigos Relacionados

Comprometimento com o cônjuge
    Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados.     1 Pedro 4:8 ...
Comprometimento com o cônjuge, sábado
  Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros...
Comprometimento com o cônjuge, sexta-feira
  Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos...
Comprometimento com o cônjuge, quinta-feira
  Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.     Efésios 5:33...