Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,    

Hebreus 9:13 

  Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?    

Hebreus 9:14 

A teologia ensina que a eternidade é um atributo natural de Deus, algo que é próprio de um Ser Divino. A Bíblia confirma o ensino ao revelar que o nosso Deus Pai é Eterno (Salmos 90:2), o Filho é Eterno (Isaías 9:6) e o texto de hoje revela a eternidade do Espírito Santo (v14). A obra de redenção é eterna (v12), a herança que Cristo conquistou na nova aliança é eterna (v15). Pela vontade de Deus, o Espírito Santo esteve ligado a Cristo durante todo Seu ministério e permanecerá ligado eternamente, pois o sacrifício de Jesus se deu por meio do Espírito. Na antiga aliança, a purificação era carnal, o cordeiro a ser sacrificado não sabia a causa de sua morte e era levado de forma involuntária. Jesus, na nova Aliança no Seu sangue, agora o nosso Sumo Sacerdote, pelo “Espírito Eterno”, realiza o sacrifício voluntário, eficaz, suficiente e único que purifica “a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo”.

 

Artigos Relacionados

A encarnação de Jesus, domingo
  Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos...
A preexistência de Jesus
  E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os...
A preexistência de Jesus, segunda-feira
  Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro,...
A ação do Espírito Santo no futuro, quarta-feira
  Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no...