Isaías 6:6-8:

6 Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; 7 E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado. 8 Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Fico a imaginar tamanha emoção e felicidade de Isaías ao ouvir que toda a sua iniquidade foi tirada e todo o seu pecado perdoado. Sua reação de gratidão foi demonstrada logo em seguida no momento em que ouve a voz do Senhor indagando a quem enviaria, não hesitou em dizer: “eis-me aqui, envia-me a mim”! Isaías se oferece prontamente em atender ao Senhor, diferente de Moisés que apresentou várias justificativas (Êx 3,4), ou de Jeremias que alegou que não passava de uma criança e que não falava bem (Jeremias 1:6), e principalmente, diferente de nós que muitas vezes procuramos desculpas para não responder ao chamado do Senhor para nossas vidas. Que possamos ser gratos a Deus como Isaías foi e atender prontamente quando formos chamados.

Artigos Relacionados

A amargura do povo de Israel, sexta-feira
  Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes, e fazei-vos um coração novo e um espírito novo; pois, por que razão...
A amargura do povo de Israel, sexta-feira
  Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e...
A amargura do povo de Israel, quinta-feira
  Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.     Mateus 5...
A amargura do povo de Israel, terça-feira
  E as tribos de Israel enviaram homens por toda a tribo de Benjamim, dizendo: Que maldade é esta que se fez entre vós?     Juízes 20:...