Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.    

Lucas 12:48 

No texto em questão nos é manifestada a justiça divina. Sua equidade sem igual nos dá a garantia de que seremos recompensados por nossas obras. Sua misericórdia prepondera nossas fraquezas, livrando-nos da culpa por uma natureza pecaminosa legada de nossos pais. Mas, a soberania de nosso Deus não nos permite viver e agir ao nosso bel prazer. Precisamos nos santificar e aperfeiçoar os nossos caminhos a fim de agradarmos ao Senhor que nos deixou encarregados de Seus bens. Somos mordomos, tomando conta daquilo que não nos pertence, incluindo a nossa própria vida ( 1 Coríntios 6:19 ). Por isso precisamos viver da forma mais justa possível e nos preparar para o grande dia em que o Senhor há de vir e pedir contas daquilo que nos confiou. Seja no pouco ou no muito, permaneçamos fiéis ao Pai Eterno, pois será unicamente Ele quem nos dará o prometido galardão.

 

Artigos Relacionados

Interpretando a palavra, sábado
  Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;     1 Pedro 5:6  Tal conselho é de suma import...
Interpretando a palavra, terça-feira
  E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.     João 16:8  A Bíblia afirma que a pessoa do Espí...
A palavra é luz, quinta-feira
  E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos.     Hebreus 1:10  Não havia matéria preexistente...
As promessas de Deus, segunda-feira
  E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.     1 João 2:25     Quando leio João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal...