Daniel 1:18-21:

18 E ao fim dos dias, em que o rei tinha falado que os trouxessem, o chefe dos eunucos os trouxe diante de Nabucodonosor. 19 E o rei falou com eles; e entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; portanto ficaram assistindo diante do rei. 20 E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino. 21 E Daniel permaneceu até ao primeiro ano do rei Ciro.
Os hebreus se alimentavam melhor e estudavam diligentemente, porém foi Deus quem lhes deu conhecimento e sabedoria. Sinclair Ferguson escreveu: “O primeiro teste (e seu sucesso nele) preparou os quatro rapazes para as provações e tentações que logo viriam. Se eles tivessem falhado no primeiro, certamente falhariam quando as grandes provas viessem. Ao permanecerem fi rmes nesta ocasião estavam se equipando para o que lhes aconteceria no futuro”. Nós podemos pensar que não importará se relaxamos em coisas pequenas somente uma vez. Mas a diligência de hoje pode signifi car o sucesso amanhã. Onde você precisa ser mais consciencioso?

Daniel 1:15-17:

15 E, ao fim dos dez dias, apareceram os seus semblantes melhores, e eles estavam mais gordos de carne do que todos os jovens que comiam das iguarias do rei. 16 Assim o despenseiro tirou-lhes a porção das iguarias, e o vinho de que deviam beber, e lhes dava legumes. 17 Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras, e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda a visão e sonhos.
A dieta saudável de Daniel foi mais que convicções religiosas. Os jovens hebreus fi caram mais saudáveis que aqueles que comeram a comida do rei. Podemos imaginar a variedade culinária do banquete real – carnes de vários tipos, deliciosas sobremesas, vinho abundante. Legumes frescos e água podem parecer enfadonhos, mas provaram ser efetivos. Os cristãos de hoje raramente consideram como o que eles comem refl etem a sua fé. Todavia, Paulo disse que nosso corpo é o templo de Deus (1 Coríntios 3:16). Pense no que você come e como isto afeta seu corpo. Há qualquer coisa que você sabe que não deveria estar comendo? Como você pode melhorar sua dieta para honrar a Deus?

Daniel 1:8-10:

8 E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar. 9 Ora, Deus fez com que Daniel achasse graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos. 10 E disse o chefe dos eunucos a Daniel: Tenho medo do meu senhor, o rei, que determinou a vossa comida e a vossa bebida; pois por que veria ele os vossos rostos mais tristes do que os dos outros jovens da vossa idade? Assim porias em perigo a minha cabeça para com o rei.
Daniel e seus amigos poderiam ter decidido “fazer a vontade dos babilônicos para se dar bem”. Mas, Daniel declarou que eles se manteriam puros. Em nossa sociedade, é fácil ser infl uenciado pelas tentações mundanas. Não devemos nos moldar ao padrão do mundo, pelo contrário, precisamos transformar a nossa mente pelo entendimento da Palavra de Deus para levar transformação à vida de outros (Romanos 12:2). De que maneira você pode estar se acomodando ao mundo? Como as renovações de Deus em sua vida podem revolucionar sua esfera de influência?

Daniel 1:11-14:

11 Então disse Daniel ao despenseiro a quem o chefe dos eunucos havia constituído sobre Daniel, Hananias, Misael e Azarias: 12 Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, e que se nos dêem legumes a comer, e água a beber. 13 Então se examine diante de ti a nossa aparência, e a aparência dos jovens que comem a porção das iguarias do rei; e, conforme vires, procederás para com os teus servos. 14 E ele consentiu isto, e os experimentou dez dias.
Você já ouviu o ditado: “Você pega mais moscas com mel do que com vinagre”? Em lugar de reclamar, Daniel propôs uma solução. Dez dias revelariam o resultado. Se o regime vegetariano não funcionasse, os jovens hebreus comeriam do cardápio real. Se tivesse sucesso, eles poderiam continuar. O plano agradou ao mordomo. Ultimamente, suas palavras têm sido azedas? Como você pode torná-las mais doces?

Daniel 1:3-7:

3 E disse o rei a Aspenaz, chefe dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, e da linhagem real e dos príncipes, 4 Jovens em quem não houvesse defeito algum, de boa aparência, e instruídos em toda a sabedoria, e doutos em ciência, e entendidos no conhecimento, e que tivessem habilidade para assistirem no palácio do rei, e que lhes ensinassem as letras e a língua dos caldeus. 5 E o rei lhes determinou a porção diária, das iguarias do rei, e do vinho que ele bebia, e que assim fossem mantidos por três anos, para que no fim destes pudessem estar diante do rei. 6 E entre eles se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias; 7 E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel pôs o de Beltessazar, e a Hananias o de Sadraque, e a Misael o de Mesaque, e a Azarias o de Abednego.
Os quatro jovens hebreus enfrentaram quatro rompimentos na vida deles: • Eles foram separados da sua terra, das suas estruturas religiosas e das suas famílias. • Eles foram doutrinados na cultura babilônica. • As tentações da culinária real desafi aram as convicções deles. • A mudança dos nomes ameaçou a identidade deles. Os nomes hebraicos deles glorificavam a Deus (pelos sufixos -el e -iah), enquanto os babilônicos exaltavam deuses da Babilônia. Pense em momentos quando você esteve separado, isolado ou tentado. Como se sentia? Alguém o etiquetou de “encrenqueiro” ou “não desejado”? Foi-lhe dito que você não é atraente ou inteligente? Essas descrições não são sua identidade. Seu valor vem de Deus, que o vê como alguém amado, precioso e desejável.