Lucas 22:31:

31 Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo;

Jó não foi a única pessoa que enfrentou duras investidas vindas do inimigo. No Novo Testamento, encontramos o leal e destemido Pedro, ouvindo dos próprios lábios de Jesus que o inimigo tinha o compromisso de derrubar o amado pescador.

Esta fala de Jesus é muito interessante. Principalmente quando consideramos o contexto em que ela está inserida. Neste contexto, encontramos a sombra da cruz já se projetando em Jesus. E os discípulos nem sequer imaginavam as implicações disso. O contexto imediato relata-nos também a ceia que Jesus tomou em particular com seus discípulos. Como o que vinha pela frente seria algo tenebroso, Jesus não somente amou o seus até o fim, como concretizou este amor, em exortações, alertas, advertências. E foi o que Jesus fez aqui em Lucas. Aliás, o único evangelista que colocou o alerta de Jesus dessa maneira. Enquanto os outros evangelhos focaram no cantar do galo, Lucas menciona a "peneira do diabo".

A figura usada por Jesus é riquíssima. Uma peneira era um instrumento usado pelos agricultores com o objetivo de deixar o trigo o mais limpo possível. Ou seja, promove uma separação entre o trigo e as impurezas que o acompanhavam desde o processo do joeiramento (como palha, pedras, terra). Mas o que Satanás queria separar?

Separar Pedro de Jesus

O fato de a peneira estar nas mãos do diabo não implica soberania plena do diabo. Ou muito menos autoridade e direito sobre nós. Antes, quer nos lembrar que não importa nosso grau de intimidade com Jesus, o diabo sempre desejará nos separar do nosso Mestre. Pedro era proeminente entre os demais. Pedro tinha experiência em expulsar demônios, curar e evangelizar. Satanás sabia o quanto ele ainda poderia fazer se continuasse seguindo e crendo em Jesus. Por isso, não poupou esforços para derrubá-lo. Juntou a inveja dos judeus, a passividade dos romanos, a traição de Judas e a crucificação de Jesus. Essa foi a dura peneira que Pedro teve de enfrentar. O mesmo se aplica a nós!

Separar Pedro de seu ministério.

Podemos nos perguntar sobre o porquê Pedro foi mantido como discípulo de Jesus, mesmo sendo reprovado no teste da peneira. A razão foi a intercessão de Jesus. Ele disse: “Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça” (v.32). Mas, por qual motivo Jesus faria isso? Para que Pedro pudesse fortalecer seus irmãos, que também estariam dispersos e precisando de alguém para apoiá-los. Enquanto o diabo quer nos desativar, as orações de Jesus em nosso favor estão sempre nos re-inserindo no ministério do discipulado.

Por isso, erga a cabeça querido irmão e irmã. Não importa quão dura são as investidas, e até as quedas, Jesus estará sempre velando por nós!

Artigos Relacionados

A revelação de Deus, terça-feira
  De noite chamei à lembrança o meu cântico; meditei em meu coração, e o meu espírito esquadrinhou.     Salmos 77:6  Quando recebi a...
A morte de Jesus, sexta-feira
  Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.     Colossenses 3:3 Você certamente já presenciou um...
Quarta opressão
  Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu...
Quarta opressão, sábado
  Ou que se apodere da minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo.     Isaías 27:5  Sejamos confiantes nas promessas...