Querido(a) leitor(a) talvez você já deve ter pensado sobre os muitos obstáculos e desafios que enfrenta como cristão. Você algum dia pensou que seguir a Jesus seria mais fácil. Porém, aconteceu o contrário, não é? Esse mesmo pensamento deve ter rondado a mente dos israelitas quando foram orientados por Deus a deixar o Egito. O povo viu todos aqueles milagres, e animados saíram do Egito. Depois de passarem pelo Mar Vermelho com cânticos de alegria, logo se
depararam com a sede e a fome no deserto.

Para os israelitas encarar o deserto foi uma dura prova. E quanto a você? Que provas você está enfrentando agora? Alguma vez reclamou com Deus sobre as dificuldades? Oh! Querido irmão e irmã. Desejo imensamente que você venha a se deleitar na seguinte verdade escrita por Pedro: "é porque o Senhor sabe livrar da provação os piedosos" (2 Pedro 2:9). Para entendermos melhor esta afirmação, é preciso entrar em seu contexto.

Em sua segunda carta Pedro revelou que a jornada da Igreja aqui na terra não seria nada fácil. Dentre as muitas ameaças que a igreja enfrentaria destacavam-se os terríveis falsos mestres. A preocupação do apóstolo era legitima por causa de dois fatores: a estratégia dos falsos mestres e suas motivações.

A estratégia deles era a dissimulação. Uma pessoa dissimulada é aquela que finge, disfarça. Isso significa que os falsos mestres não eram fáceis de ser detectados. Sem dúvidas, essa era a causa do porque muitos deles conseguiam não só se infiltrar nas comunidades cristãs daquela época, mas permanecer nelas por um bom tempo. Por trás dessa dissimulação toda jazia o verdadeiro objetivo deles – renegar "... o Soberano Senhor que nos regatou" (2 Pedro 2:1).

A motivação deles era a avareza. Pedro disse que "... movidos pela avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias" (v.3). Veja que o problema com os falsos mestres não era algo restrito somente a questões doutrinárias. As doutrinas erradas respingaram na vida moral também. Esta moralidade pervertida não somente fez que com eles olhassem para as pessoas como objetos. O segundo exemplo dessa conduta pervertida se mostrou na libertinagem praticada por eles. Possivelmente essa libertinagem tivesse haver com assuntos de área sexual. Fato é que essas pessoas se passavam por "boazinhas" no meio das igrejas. E Pedro trouxe esse assunto em sua carta com o objetivo de alertá-las.

Diante dessa tão perigosa provação o que aqueles irmãos poderiam fazer? Poderiam confiar no Senhor que sabe livrar das provações os piedosos! Pedro não ficou só numa afirmação teórica. Ele foi buscar exemplos na história para  demonstrar aos irmãos que Deus não compactua com a impunidade. Pedro mencionou os anjos que pecaram contra Deus (v.4), o mundo nos tempos de Noé (v.5), e finalmente as cidades de Sodoma, Gomorra e Ló (v.6). Estes exemplos de juízo exercidos por Deus objetivaram combater a injustiça, a perversão e a impiedade. Tanto no mundo pré-diluviano como no pós-diluviano Deus demonstrou sua justiça ao punir os ímpios. Julgou conforme a próprias obras deles.

Depois de montar esse quadro histórico demonstrativo, Pedro insere então a afirmação de que o Senhor sabe livrar os piedosos no meio de toda e qualquer prova! Temos a onisciência de Deus sendo ressaltada por Pedro aqui. Pois, é dito  que o Senhor sabe livrar. Louvado seja Deus por tamanho conhecimento em trabalhar em nosso favor.

Seja qual for a tua prova lembre-se de que o Senhor sabe exatamente como te livrar dela. Sei que o desespero e a preocupação são reações naturais. Mas, Deus não te deixará sozinho. Ainda que você não esteja vendo qualquer manifestação de livramento, saiba que Deus está te vendo. E no tempo certo agirá em seu favor como agiu em favor de Noé e de Ló.

Related Articles

Bem-aventurados perseguidos (parte II), domingo
Porque Herodes tinha prendido João, e tinha-o maniatado e encerrado no cárcere, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe; Mateus 14:3...
Bem-aventurados os perseguidos (parte 1), sábado
E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Gálatas 6:9...
Bem-aventurados os perseguidos (parte 1), sexta-feira
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Mateus 5:10...
Bem-aventurados os perseguidos, (parte i), domingo
Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a...