E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.    

Mateus 27:50

Após a traição de Judas, há culpa dos judeus pela preferência por Barrabás; Jesus é condenado à morte, e ele próprio carregou a Sua cruz até o Gólgota. As profecias messiânicas se cumpriram; Jesus sentiu sede comprovando sua humanidade; e, inclinando a cabeça “entregou o espírito”. Ninguém pode provar qualquer acusação contra Jesus “Aquele que não cometeu pecado”, morreu pelos nossos, pagou o preço da nossa libertação. Foi feita a justiça pelos nossos pecados e Cristo foi o nosso substituto, resgatando-nos da maldição da lei, fazendo-Se maldição por nós, como está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gálatas 3:13). A nossa reconciliação com Deus efetuou-se no sacrifício de Cristo, estabelecendo a paz, a qual gozaremos pela rejeição ao pecado, mediante o arrependimento e a fé em Cristo Jesus, aceitando a graça revelada na cruz.

Artigos Relacionados

As obras de Deus I, quarta-feira
  E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado.     Gênesis 2:8    E disse...
Os atributos de Deus II, domingo
  Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.     Malaquias 3  Imutabilidade Alguém...
Os atributos de Deus, quinta-feira
  7 Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? 8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama,...
Os atributos de Deus, quarta-feira
  Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe?     Jeremias 23:23    Esconder-se-ia alguém em...